Sábado, 28 de Fevereiro de 2009
70º SAY "CHEESE"!

Nada de interesse pr'a fazer este fim-de-semana, o congresso do PS é O TEMA em todos os jornais e canais e ainda por cima o tempo não ajuda? ( = Bocejo, bocejo, bocejo...?! )

Não desespere ..  Aqui fica uma sugestão engraçada para todos os cinéfilos, inclusive -laranjinhas,-dissidentes,-bloquistas e demais -esquerdinos chiques ou proletários.

Calce as pantufas, aconchegue-se no sofá, disponha tigelas com pipocas e/ou batatas fritas de pacote sobre a mesinha da sala (provisões do tipo altamente estaladiço, que ajudam a sublimar emoções eventualmente "ao rubro") e deixe-se levar ao submundo labirintíco dos

 

"RATOS ASSASSINOS"

 
Título: Ratten - Sie Werden Dich Kriegen!
Realizador: Jörg Lühdorff
Ano: 2001

 

 

Ratos Assassinos é um telefilme alemão que, afinal, não é tão mau quanto parece. Aliás, nem é bem aquilo que esperamos. Se previa um filme de terror sangrento e com muito gore, engane-se; Ratos Assassinos é um filme de criatura/filme-catástrofe muito contido e ponderado, uma espécie de Fora De Controlo dos pobrezinhos.
Frankfut vive então a maior onda de calor dos últimos 150 anos. Aliado a isto, dura já há várias semanas uma greve dos funcionários que recolhem o lixo (que nas legendas em português são, nostalgicamente, traduzidos como os almeidas). Estão reunidas as condições para a cidade se transformar numa lixeira gigante e, automaticamente, no paraíso dos ratos. Por isso, não sei no que estavam a pensar os senhores dos
Filmes Unimundos quando puseram como tagline do filme eles surgem de onde menos se espera. Mas deonde é que ele espera que surjam dos ratos?
Ah.. esqueci-me de dizer que os bicharocos transportam consigo um vírus mortal e desconhecido.
Já o disse e volto a repetir:
Ratos Assassinos não é tão mau quanto parece. Principalmente, porque oferece aquilo que promete: ratos, muitos ratos. Há ratos por todo o lado (lixo) e não são CGI - são bem reais. E não sei se disse, mas estão por todo o lado. E não andam a morder as pessoas como se não houvesse amanhã; só as atacam quando são ameaçados e por isso Ratos Assassinos é muito realista e credível.
Infelizmente, o background dramático do filme é pobre e muito frágil, primeiro devido a muita ingenuidade e depois por muita falta de ambição. Existe então o personagem principal que vai salvar o dia, o mais valente funcionário público da Câmara(!), que segue as suas próprias regras e que pertence ao Serviço de Vigilância dos Fogos Florestais(!!) - quando tudo falha, é a nós que eles chamam, diz ele de forma destemida no início do filme. O quê?!
E existe a personagem feminina, uma médica com falta de confiança que se vai superar a si própria e encontrar o antídoto para o vírus mortal. E claro, desenvolver uma atracção romântica inexplicável pelo herói do filme.
Depois, como era óbvio, acontece tudo o que é previsível: todas as personagens principais são contaminadas, mas salvam-se milgrosamente no fim; todas as personagens secundárias descartáveis morrem; e não sei se já disse, mas há ratos por todo o lado.

Ratos Assassinos
é um filme que não se deve envergonhar. Não engana ninguém e cumpre aquilo que promete. Isto não quer dizer que seja melhor que um Cheeseburger;(...)

 

(fonte: cinephilus.blogspot)

 

 

 

"Desinfestações, Desbaratizações... Eliminamos a Bicharada. Ligue-nos!"

(anúncio onlineMatamos Qualquer Praga )

Say "cheese" !

P. Alfacinha says 

 


sinto-me: (de outra espécie)
música: Mickey Mouse Music Video,YouTube

publicado por P.Alfacinha às 19:41
link do post | comentar | favorito
|

."Alfacinha" cosmopolita
.Agosto 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
12
13
14
15

16
17
19
20
21
22

23
24
25
27
28
29

30
31


.Fazer olhinhos